quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Primeiro Capítulo do livro que um dia farei. Uma aventura fantástica sobre um jovem negro e mitologia africana.



Tonho, tonho! Tininha esmurrava o peito de Antônio com tal força que os nós dos seus dedos se avermelhavam...

Ele permanecia estático, com os olhos virados e brancos, exprimia palavras incompreensíveis e seu dedo deslizava na areia branca da praia formando alguns símbolos enigmáticos...
Ela se desesperava e gritava com ele. De repente seus olhos e sua respiração voltaram ao normal e lentamente todos os sentidos se aprumaram. 

_Tá tudo bem?
 _Por que não taria? 
_Agorinha mesmo cê tava estrebuchando feito porco abatido aí no chão... 
_Senti nada não, só tive um sonho estranho, num lugar diferente,parecia até outro país.
_Cê precisava ver,cê disse umas palavra estranha,ficou repetindo Ogunhê, Ogunhê. 
_E eu lá sei que palavra é essa, Tininha,cê deve tá louca. 
_Deixe pra lá, Tonho, vamo pra casa, mainha deve tá doida de esperar pela gente. 
_Não conte nada pra ela,tá bem? _Só se tu me deixá andar na tua bicicleta. 
_Tudo bem,sua peste. 

A noite chegou, as sombras escorregaram vagarosamente por sobre a praia e as águas do mar prendiam a respiração esperando o amanhecer. 
Muito tempo se passou e aquele episódio distante já se havia apagado da memória de Antônio,tinha passado a tarde toda com Ana, a filha da vizinha, uma morena magra, com olhos negros espertos e um cheiro de flores no cabelo que sempre o deixava embriagado. se despediu de Ana,beijou sua boca delicadamente e com um aceno preguiçoso prometeu que no dia seguinte se encontrariam ali na praia, no mesmo horário.
Andou vagarosamente pela areia,olhando para os seus pés, distraído, quando enxergou um velho negro com uma expressão séria, ele se assustou por um instante, mas prosseguiu andando, era tarde e sua mãe ainda não perdera a mania de ficar preocupada com ele, mesmo sendo um rapaz forte e corajoso.

 _Quem é você?
 _Meu nome é Orunmilá. 

O senhor exalava um cheiro forte e permanecia estático,quando de repente lhe estendeu um saco de pano. 

_Tome,é um presente,aí dentro está teu destino e o teu caminho,é o que te fará homem e o que te dará coragem quando fraquejar. 
Antônio esticou a mão e sentiu os dedos formigarem quando tocou de leve o que lhe foi ofertado.

 _Obrigado, mas o que é isso?_ele foi abrindo o saco pra espiar o conteúdo, quando repentinamente o velho tossiu e fez com que tudo estremecesse ao redor.
 _Não abra!quando o dia chegar o segredo será revelado e então saberás como agir e o que fazer.Disse isso e desapareceu sobre as águas pouco a pouco, até sumir completamente na escuridão da noite. Na manhã seguinte, acordou com uma enxaqueca terrível,sua mãe,Dona Manu, lhe trouxe um remédio e perguntou: 

_Onde cê tava ontem à noite? 
_Estava com Ana 
_Espero que tu tenha juízo,moleque,toda noite fico morta de preocupação.
_Pode deixar,mãe. Dona Malu mal havia deixado o quarto, ele se virou e pegou o saco que o velho havia lhe dado, tomou-o nas mãos e ficou admirando,tendo que se esforçar pra não abrir tamanha a curiosidade que lhe apossava,havia uma inscrição em vermelho"Apo Iuá ", ele ficou repetindo essas palavras por um longo tempo até que o sono se apoderou dele novamente e ele adormeceu.

Acordou com Ana olhando para sua cara com uma expressão estranha. 

_O que foi? 
_Cê tava dizendo algumas palavras estranhas,e virando de um lado para outro na cama feito uma cobra, "Wa ati bo”. _Que isso? 
_Uma palavra que ouvi no meu sonho. _Que quer dizer? _Não sei,ainda não sei.Que estranho. 

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A lenda macabra da boneca da Xuxa







Reza a lenda que, em meados dos anos 80,  no aniversário de 5 anos de sua filha, depois de muita insistência e choromingos, Roberta enfim comprou a tão sonhada boneca da Xuxa para sua filha,a menina mal conseguia ficar em pé de tanta emoção.
No dia seguinte, agarrada à boneca, a menina andava para lá e para cá, conversando sabe-se lá o que aos sussurros no ouvido da amiga.
Passou o dia todo trocando confidências.
Chegada a noite, uma forte chuva caiu ,trovões e relâmpagos atravessavam a escuridão derramando clarões dentro do quarto da menina.
Agarrando-se forte à boneca, ela se deitou, cobriu-se e ficou de olhos estatelados espremendo a boneca de encontro ao seu corpo.
De manhã a mãe se levanta,anda até o quarto, abre a porta e se depara com a filha morta, sentada em uma cadeira
A boneca sorri de modo macabro.
Ainda hoje a mãe não pode ver nenhuma imagem da Xuxa que imediatamente se lembra de sua filha Cláudia.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Rato na garrafa de Coca-Cola era ação de marketing viral

 Qual o limite da publicidade? Até onde uma marca vai para angariar novos brand lovers ou cristalizar
sua marca nos cérebros ávidos dos consumidores?
Foi descoberto que o rato encontrado na garrafa de Coca-Cola na verdade não era nada mais que uma ação promocional feita pelo publicitário Jerry Grosman,a ação polêmica havia sido planejada para o lançamento da garrafa comemorativa do Mickey Mouse,o camundongo mais querido do mundo.
Em meio ao buzz gerado nas redes sociais,Jerry disse que a ação foi um sucesso e que os consumidores
brasileiros esquecem rápido as coisas e que a marca estava em todas as timelines.
Jerry ainda disse que ninguém deixaria de tomar Coca-Cola por isso.
O publicitário também havia criado a campanha da Heinz,que não deu muito certo.
Dessa vez acertamos,disse Jerry.

A publicidade sempre criou esse tipo de mídia espontânea,mas com o advento da internet isso foi levado às últimas consequências,vamos aguardar até onde irá a publicidade dos tempos modernos.


     Como ganhar dinheiro.

Descubra algo que as as pessoas precisam.
Proíba o acesso das pessoas à esse algo.
Adquira o acesso à esse algo.
Venda à elas.

domingo, 8 de setembro de 2013

Disse o Mário

Disse o Mário.

Mário mal andava,mal comia,maltratava.
Mal lia,mal pensava,mal sonhava.
Embora estivesse,não estava.
Olhava,ouvia,não acreditava.
Esquecia o que aprendia,passava pela porta,não fechava.
Mário explodia,encontrava cinzas,aspirava.
Um dia Mário cobriu o rosto, no canto da sala.
Gritou sem voz.
Mordeu os lábios.
Suou frio.
Entendeu o recado.
Subiu no banco.
Colocou a corda.
Matou-se.
Mário e sua alma.
De mãos dadas.
Quem sabia,não contava.
Quem via, se calava.
E,passados mil anos,ninguém mais perguntava:
Disse o Mário:
Não sou nada.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Se os grande artistas estivessem utilizando as redes sociais

sábado, 29 de junho de 2013

A Casa dos pequenos cubinhos

Como sua cidade é inundada pela água, um velho homem é obrigado a viver sempre em construção,acrescentando tijolos em sua casa para que não submerja.
Mas quando ele acidentalmente deixa cair seu cachimbo favorito,ele mergulha atrás do objeto e viaja através
de suas memórias e revive momentos felizes de sua vida.
Um curta memorável,que de modo simples invoca metáforas profundas.
Devemos seguir em frente, construir nossa vida de modo que não sejamos soterrados pelo passado,mas
podemos mergulhar nas lembranças para que nossa jornada faça sentido.
Os labirintos das nossas afeições e lembranças são como cômodos construídos horizontalmente e como toda
construção,só é possível se tiver um alicerce...nosso passado é o alicerce,temos de saber que somos
feitos de nossas experiências,erros, acertos, escolhas e nos transformamos continuamente até nos tornarmos
o que somos hoje.
Um lindo curta de animação sem diálogos, que de forma simples e de narrativa eficaz nos faz pensarmos
no que vivemos e quem somos hoje.


A Casa de Pequenos Cubinhos (de Kunio Kato. Tsumiki No Ie, Japão, 2008) 



quarta-feira, 24 de abril de 2013

Quadradinho de 8 :Vai descendo no Tesseract


                           Física,quadradinho de oito,dissertação sobre o Funk e quarta dimensão

Muitos postaram memes na internet chamando as meninas do Bonde das maravilhas ,do quadradinho de 8, de burras,bem...
A teoria da quarta dimensão, óbvio foco de estudo das meninas,foi o tema usado para a construção desse conceito,que
fez um sucesso tremendo por ser um tema profundo...
As direções principais nas três dimensões conhecidas são chamadas de em cima/baixo (altitude), norte/sul (longitude) e leste/oeste (latitude). Quando falamos da quarta dimensão, termos adicionais são necessários. Entre aqueles comumente empregados, incluem-se ana/kata (uma das meninas chama-se Ana Creuza e a outra Katalindsey), a quarta dimensão virou uma metáfora para o estranho, o misterioso,e as meninas aproveitaram desse ocultismo para fazer esse sucesso.









O HiperCU, Vai descendo no Tesseract,novo sucesso das meninas,explica bem esse conceito.
Existem quadrados de 8 lados, de 16 lados...apenas não nessa dimensão, coisa que alguns leigos não entendem e culpam
o funk,dizendo que são pessoas sem estudo e um lixo musical e intelectual.
Acordem,o funk é minimalista e quadrimensional.Causou imensa repercussão o caso da dissertação da Mariana sobre a Valeska Popozuda e o funk,se discutiu qual a
relevãncia desse assunto para o mundo acadêmico e a existência de uma cultura superior.
Eu rio da cara de quem considera-se superior por ter um gosto mais refinado, porque geralmente essas pessoas são
enganadas por pseudo-experimentalismo e letras tão sem sentido quanto as letras de funk.
AHH LELEK LEK LEK LEK LEK LEK LEK...faz tanto sentido quanto Bere bere bere berê...e tanto quanto Eu não sei dizer
O que quer dizer o que vou dizer Eu amo você Mas não sei o quê Isso quer dizer...
Esses movimentos de ruptura sempre encontrarão resistência...todo movimento que quis tomar da elite a produção de
música,gerar suas próprias letras, ruins ou não encontrou resistência, o dadaísmo,o punk, o próprio rock...Andy Warhol,
rap...
Gosto do que provoca,não ouço funk, não porque seja uma música menor,apenas porque não me identifico...e criticar o que não
nos identificamos é até divertido,mas pouco funcional...
Esse maniqueísmo, esse obrigatoriedade pela dualidade esconde as nuances das coisas, dissimula a escala toda de cinza que existe entre um pensamento e outro,vivemos na era do slogan,do preto e branco das idéias.
Não sei nem se vivemos essa era hoje ou se isso sempre aconteceu,o mundo é um grande depende...é um rio caudaloso de
possibilidades e relatividades...e à cada piscada de olho tudo muda.
Dizem que a arte é entrelinha...é o dizer sem ser dito e o que é dito sem metáforas não é arte.
Dizem que a diferenã entre arte e moda é que a moda nasce bonita e vai ficando feia com o tempo e a arte nasce feia e vai ficando bonita com o passar dos anos.
O que me confronta me constrói. E ninguém está certo.

Quarta dimensão


 Fui

quarta-feira, 27 de março de 2013

O que ainda não fizeram usando Zumbis





Ricky Sprague fez uma série de ilustrações recriando posições do Kama Sutra com zumbis,o que me levou a pensar: o que ainda não fizeram usando Zumbis? Quais mashups e histórias ainda não criaram?

Vou citar 5 exemplos que pelo menos não vi por aí no Google Imagens e na Surface da Web:

1-  Saci Zumbi - Saci é infectado e come o Cérebro de quem se aventura na Floresta, Zumbi lento porque tem uma perna só.

2- Zumbi dos Palmares Zumbi - Zumbi é infectado e vira Zumbi (?!) ,ataca portugueses e holandeses e come os cérebros (dos holandeses).

3- Culinária Zumbi - Programa da tarde onde uma Palmirinha Zumbi prepara suculentos cérebros ,fritos, cozidos,assados, recheados, cérebros de soja para os vegetarianos e apenas isso toda a semana.

4 - Futebol com Zumbis- Um zumbi narra o jogo (pode ser o Galvão Bueno) e outro comenta (Casagrande, que já tem a voz de Zumbi) o time do Palmeiras joga contra o time de Zumbis e perde.

5- Namoro na Tv com Zumbis - Um Sílvio Santos Zumbi entrevista Zumbis machos e Zumbis fêmeas e eles fazem diversas brincadeiras para descobrirem afinidades...Sílvio retira o braço de uma zumbi e pergunta para um Zumbi vendado: _De quem é essa mão? Gostou?
_Grrarargggagagsrsrsrr, Cérebros
Sílvio solta alguma piada sobre loiras e cérebros e um Liminha Zumbi toda hora derruba os braços podres no chão de tanto pular...
Lombardi volta ao programa...junto com Aracy de Almeida e Pedro de Lara.

Enfim...apenas idéias podres.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Prozac Files no Facebook

Prozac Files

Agora no facebook,com ilustrações,quadrinhos antigos,tudo que ronda o inconsciente dos insones e insanos.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Quando a realidade é mais estranha que a ficção - Síndrome da mão anárquica e BIID ( Body Integrity Identity Disorder) Transtorno de identidade da Integridade Corporal


Há algum tempo assisti um episódio do Nip & Tuck onde um homem deseja que uma perna seja amputada pois ele diz que não pertence à ele,Ben White episode,pra mim um dos melhores da série,pouco depois ouvi o podcast 399 do Nerdcast,onde tratam de Distúrbios Mentais estranhos,entre eles o Body Integration Identity Didorder .

Transtorno de identidade da Integridade Corporal


Quando a idéia de uma pessoa de como ela é não corresponde a sua forma física real, que pode ser causado pelo  Transtorno de Identidade da Integridade Corporal.

Essa condição afeta uma pequena porcentagem da população e geralmente é manifestada por um desejo de ter uma amputação de uma parte específica do corpo. Na maioria dos casos, o membro que a pessoa que pretende remover é, na verdade, saudável e em pleno funcionamento.

Muitos psicólogos e neurologistas se aventuraram a tecer teorias sobre o que causa esse tipo de pensamento. A idéia comum é que o BIID ( Body Integrity Identity Disorder) , ocorre quando o cérebro não é capaz de fornecer um mapeamento preciso do corpo. Neste caso, o cérebro vê o membro invasor como sendo externo , não uma parte da pessoa, manifestando assim o desejo de que ele seja removido.



Em quase tudo os portadores do Transtorno de Identidade da Integridade Corporal (TIIC)são normais, tem um bom relacionamento com a família, amigos, trabalho



Alguns médicos especialistas também tem teorias que explicam uma fonte mais psicológica dessas questões. Uma dessas teorias é que aa pessoa com BIID pode ter visto um amputado em idade precoce e esta imagem substituiu os seus próprios pensamentos sobre o que constitui a pessoa ideal. Portanto, para se tornar uma pessoa melhor, eles sentem que um membro ou apêndice terá que ser amputado.


Infelizmente, não há cirurgiões conhecidos que irão realizar este tipo de amputação sem uma razão médica .




Nos casos mais graves, uma pessoa com BIID pode ferir fisicamente o membro que eles gostariam de ter removido, necessitando por isso de uma operação de amputação. Outros conseguem lidar com a doença usando bastões e anexos protéticos para ajudá-los a se sentirem completos. Casos de BIID são muitas
vezes separados entre aqueles que têm um problema físico real e aqueles para quem a questão é de natureza
psicológica.













O caso da mão anárquica,ou síndrome da mão alienígena ,que ocorre no filme Evil Dead ,também existe e é curiosíssimo.



A síndrome da mão alienígena (Alien Hand Syndrome, em inglês) é uma desordem neurológica incomum na forma de apraxia, na qual os membros do paciente parecem adquirir vida própria. O membro -a mão, por exemplo- passa a realizar tarefas complexas e involuntárias, como abrir botões da camisa ou retirar as roupas do corpo. Na maioria das vezes a pessoa não percebe que o membro está executando movimentos
Imagine essa cena: você deitado na rede, cochilando, em uma tarde fresca de domingo, desfrutando da paz e do silêncio de sua utopia suburbana. Lentamente, sua mão esquerda relaxa, agarra seu pescoço e você desperta, encontrando sua própria mão presa na garganta com um golpe de kung-fu. Você tenta soltá-la com a outra mão, dedo por dedo, até que ela afrouxa um pouco e você fica lá, olhando para a mão que de uma hora para outra nem parece que é a sua. Embora pareça um filme de terror de segunda categoria, é realmente uma condição médica real e bastante estranha conhecida como "SMA" (síndrome da mão alienígena).



Nesse artigo, explicaremos exatamente o que é a síndrome da mão alienígena, verificaremos a função do cérebro neste caso e examinaremos como a cultura popular parece estar ligada a essa condição incomum.
O que é exatamente a síndrome da mão alienígena?É um distúrbio neurológico raro em que uma mão funciona involuntariamente, sendo que a vítima não percebe sua ação. Embora o exemplo acima possa parecer extremo, as pessoas que sofrem de SMA apresentaram sintomas semelhantes em determinados casos. Sintomas menos horripilantes incluem agarrar e apertar, tocar o rosto ou rasgar a roupa involuntariamente. Casos mais extremos envolvem encher a boca comcomida, impedir que a mão normal faça tarefas simples e cutucar e estrangular a si mesmo. Embora seja vista mais como uma questão de transtorno do que uma ameaça médica, as pessoas que sofrem dessa síndrome geralmente têm problemas psicológicos e perturbações, além de, ocasionalmente, sofrerem lesões como resultado das ações do membro renegado [fonte: Turkington (em inglês)].

Até 1972, a síndrome da mão
alienígena não tinha sido claramente
 definida pelos médicos
A SMA difere-se de outras condições de movimentos involuntários em que as ações do membro afetado têm um propósito e são orientadas. A mão afetada pegará um objeto e tentará usá-lo, ou realizará uma simples tarefa, como abotoar e desabotoar uma camisa. Os pacientes conservam todas as sensações na mão alienígena, mas geralmente mostram movimentos involuntários. Esses pacientes também podem apresentar comportamentos estranhos, como falar com a mão, alegar possessão demoníaca ou referir-se dela na terceira pessoa [fonte: Goldberg (em inglês)].
Também conhecida como mão desordenada, a SMA foi identificada pela primeira vez em 1909 e, desde então, houve apenas 40 a 50 casos registrados. Acredita-se que outras ocorrências tenham recebido o diagnóstico incorreto como parte de um distúrbio existente de saúde mental. A raridade e a natureza não ameaçadora da SMA levaram a pouquíssimas pesquisas e à falta de dados concretos, resultando em uma condição inteiramente misteriosa. Entretanto, recentemente, foram descobertos novos dados que ajudam a identificar a parte do cérebro que está ativo durante os episódios de SMA.

 [fonte: Kumral (em inglês)].






quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Datena,Cachaça e Amado Batista


Ela borrava as unhas com esmalte.
Odiava o modo como era surda quando pintava de rosa podre
as unhas sujas de poeira.
_Meire,põe no Datena.
Cacete,Meire,muda essa porra de tv no Datena,cadê o controle?
Os mosquitos passeavam sobre o prato de arroz,feijão e um resto de ovo
mexido,ela sempre deixava algum pedaço de casca,mal sabia quebrar um ovo.
Mudei de canal eu mesmo, mais um policial morto.
Esse cara,o Datena,esse cara é meu herói,ele fala mesmo as coisas,defende o
povo.
_João,põe na novela,põe no SBT.
_Cala a boca e pinta essa merda de unha,você não consegue fazer as duas coisas,
mal sabe fritar um ovo.
_Eu vou ouvir, quero saber da história,Jorge Fernando vai se encontrar com a
Maria Mercedes hoje.
Fui pro bar.
Duas cachaças e Amado Batista na vitrola,isso conserta a alma do homem.

Luciano Pires.

Pessoas que aportaram por aqui: