quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A lenda macabra da boneca da Xuxa







Reza a lenda que, em meados dos anos 80,  no aniversário de 5 anos de sua filha, depois de muita insistência e choromingos, Roberta enfim comprou a tão sonhada boneca da Xuxa para sua filha,a menina mal conseguia ficar em pé de tanta emoção.
No dia seguinte, agarrada à boneca, a menina andava para lá e para cá, conversando sabe-se lá o que aos sussurros no ouvido da amiga.
Passou o dia todo trocando confidências.
Chegada a noite, uma forte chuva caiu ,trovões e relâmpagos atravessavam a escuridão derramando clarões dentro do quarto da menina.
Agarrando-se forte à boneca, ela se deitou, cobriu-se e ficou de olhos estatelados espremendo a boneca de encontro ao seu corpo.
De manhã a mãe se levanta,anda até o quarto, abre a porta e se depara com a filha morta, sentada em uma cadeira
A boneca sorri de modo macabro.
Ainda hoje a mãe não pode ver nenhuma imagem da Xuxa que imediatamente se lembra de sua filha Cláudia.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Rato na garrafa de Coca-Cola era ação de marketing viral

 Qual o limite da publicidade? Até onde uma marca vai para angariar novos brand lovers ou cristalizar
sua marca nos cérebros ávidos dos consumidores?
Foi descoberto que o rato encontrado na garrafa de Coca-Cola na verdade não era nada mais que uma ação promocional feita pelo publicitário Jerry Grosman,a ação polêmica havia sido planejada para o lançamento da garrafa comemorativa do Mickey Mouse,o camundongo mais querido do mundo.
Em meio ao buzz gerado nas redes sociais,Jerry disse que a ação foi um sucesso e que os consumidores
brasileiros esquecem rápido as coisas e que a marca estava em todas as timelines.
Jerry ainda disse que ninguém deixaria de tomar Coca-Cola por isso.
O publicitário também havia criado a campanha da Heinz,que não deu muito certo.
Dessa vez acertamos,disse Jerry.

A publicidade sempre criou esse tipo de mídia espontânea,mas com o advento da internet isso foi levado às últimas consequências,vamos aguardar até onde irá a publicidade dos tempos modernos.


     Como ganhar dinheiro.

Descubra algo que as as pessoas precisam.
Proíba o acesso das pessoas à esse algo.
Adquira o acesso à esse algo.
Venda à elas.

domingo, 8 de setembro de 2013

Disse o Mário

Disse o Mário.

Mário mal andava,mal comia,maltratava.
Mal lia,mal pensava,mal sonhava.
Embora estivesse,não estava.
Olhava,ouvia,não acreditava.
Esquecia o que aprendia,passava pela porta,não fechava.
Mário explodia,encontrava cinzas,aspirava.
Um dia Mário cobriu o rosto, no canto da sala.
Gritou sem voz.
Mordeu os lábios.
Suou frio.
Entendeu o recado.
Subiu no banco.
Colocou a corda.
Matou-se.
Mário e sua alma.
De mãos dadas.
Quem sabia,não contava.
Quem via, se calava.
E,passados mil anos,ninguém mais perguntava:
Disse o Mário:
Não sou nada.

Pessoas que aportaram por aqui: