sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Entrevista com Gigi Anhelli do saudoso Bambalalão



Gigi Anhelli é atriz, contadora de estórias e radialista que nasceu em São Paulo no bairro do Cambuci. Viveu sua adolescência no Rio de Janeiro, voltou a São Paulo, onde fez faculdade de comunicação na USP pela ECA no mesmo período em que trabalhava na tv cultura. Foi apresentadora de vários programas como, Som, Forma e movimento e alguns programas de rádio, mas sua carreira se firmou em um dos maiores programas infantis da época, o Bambalalão também exibido pela TV Cultura, ao término do programa Gigi se voltou em desenvolver programas e peças teatrais para o público infantil e juvenil. Atualmente, escreve e apresenta shows de variedades para crianças e atua em projetos junto às secretarias municipais de Cultura e de Educação.

Bem...

1- Como era o ambiente de trabalho no bambalalão?(eu lembro que existia uma união grande, vcs passavam ser uma grande família...)

- Era muito gostoso. As pessoas todas eram muito interessantes. Alguns eram muito intensos. Era mesmo uma família. Às vezes discutíamos, e o clima ficava um pouco tenso, mas isso acontece em todas as famílias. Eu sempre ia trabalhar com prazer.
Era muito bom encontrar aquelas pessoas.

2- Quando acabou o programa, qual foi o sentimento?

Eu já sabia que o programa ia acabar, mas não podia falar nada no ar.... Eu sentia uma tristeza profunda. Às vezes eu parava nos bastidores. Fechava os olhos e tentava capturar o momento: O rumor das crianças no auditório, o ruído do passos dos atores, o cheiro de madeira, de perfume, das roupas...... Queria “guardar” aquele sentimento. Quando acabou ficou um vazio.....

3 - Vocês ainda mantêm contato?

Sim, com alguns. Muita gente passou pelo Bamba. Vejo sempre o Perereca e o Xyss, durante todos esses anos trabalhamos juntos muitas vezes. Vejo o Pam Pam, a Silvana. O Tic Tac de vez em quando. Outros encontro no Orkut..... Alguns, infelizmente, nunca mais vou ver, mas continuam em meu coração.

4 - Como é ser lembrada até hoje pelos fãs?

O que você acha? Rsssssssssss É bom demais! É um retorno de amor, carinho..... Faz saber que tudo valeu a pena!

5 - Como era teu relacionamento com a Silvana?

Na época eu achava que era muito bom. Hoje vejo que era muito mais do que eu pensava... Quando vejo as reprises no canal RATIMBUM, percebo que havia um carinho tão grande. Não só com ela, mas com o Perereca, Pam Pam, Memélia, Chiquino, Tic Tac, Álvaro, Acaiabe, Dudu, Carla, enfim, entre todos.

6 - O que você gosta de ouvir em casa?

O que eu mais gosto é de ouvir o silêncio. Rssssss E o som da mata: tucanos, os macacos, cigarras, grilos..... Mas gosto muito de Blues e sou casada com o Xyss que é um músico de Bues e Rock... Graças a Deus ele é um ótimo músico! rssssss

7 = e ler?

Tudo que aparece pela frente. Tento me controlar, mas quando percebo já estou lendo... rssss Até nas livrarias preciso tomar cuidado, porque começo pesquisando e quando vejo já estou sentada no chão lendo......

8- os filmes que vc mais gosta?

Aventura, ação e, quando estou “de bobeira”, comédias românticas.
Mas meu gosto muda... Depende da época, do momento.

9- o que significa o amor pra vc?

Estou chegando à conclusão de que não precisa ter significado nenhum. A gente sente e pronto! Não tem porque, não tem motivo... Por coincidência recebi de uma amiguinha esse recadinho. Achei lindo!
O amor é como um vidrinho,onde se coloca e se tira...
Quando se dá amor, se tira de nosso vidrinho e coloca no vidrinho do outro
Quando se recebe amor,se tira do vidrinho do outro e coloca no nosso
Se você só recebe e não dá,o vidrinho lota e ninguém mais consegue te dar amor.
Se você só dá,chega uma hora que acaba o seu.
Por isso,na vida é importante dar e receber amor.
Nem sempre aquele que recebe de nós é o que nos dá.
Nem sempre damos a alguém de quem recebemos.
Mas sempre estamos fazendo troca
e reciclando o nosso estoque de amor.
Não deixe seu vidrinho esvaziar,nem deixe seu vidrinho lotar.
Saiba dar e saiba receber.


10- qual o significado da vida?

Viver!


11 - um recado pras pessoas...

O importante é viver a vida enquanto ela acontece. Não dá pra curtir o momento depois que ele passou. Passou “já foi”! É difícil, eu sei, mas estou tentando........

Nenhum comentário:

Pessoas que aportaram por aqui: